Campos Elíseos urgente

Operação remove comércio histórico do bairro

Na foto, a kombi do Sr. Fernando levando mais de 30 anos de história de um comércio familiar e de vida estabelecidos na rua Barão de Piracicaba, na região conhecida como Cracolândia. Os pertences dele e da família estão sendo divididos em vários endereços diferentes, nas casas de amigos e parentes no interior. A irmã segue sedada ainda no imóvel, em choque com tudo o que está acontecendo. Como ele é proprietário, a indenização foi depositada no processo de desapropriação, mas eles precisam acionar advogados para conseguir resgatar o dinheiro, o que demora. Enquanto isso, vemos a veloz arbitrariedade do governo do Estado em ano de eleição, que leva a cabo um projeto construído pra região sem participação da população atingida.

Desde o começo, o projeto do governo para a região da Luz tem sido feito com diversas irregularidades. O governo se nega a considerar a diversidade e realidade dos moradores deste pedaço de São Paulo. Ignora também o plano urbano elaborado pelo Fórum Aberto Mundaréu da Luz junto aos moradores, que parte da necessidade das famílias que já ocupam esse bairro há anos.

Sr. Fernando e a irmã não têm para onde ir amanhã, mas seguem preocupados em pagar todas as contas e dar baixa no funcionamento do comércio. Ao fundo da foto, as torres da PPP de Habitação, inacessíveis para os moradores como Fernando, despejados da quadra 36, uma das que estão sendo esvaziadas pelo governo paulista.

Membros do Fórum Aberto Mundaréu da Luz estiveram presentes neste domingo pra dar assistência aos moradores. Enquanto informavam os moradores, junto a representantes do Ministério Público do Estado, sobre o fato de não precisar sair imediatamente — pelo estabelecido judicialmente, as remoções deveriam ocorrer na segunda-feira a partir das 5h — representantes da CDHU pressionavam os moradores, em total flagrante de ilegalidade e violência psicológica. Talvez na intenção de mostrar para as câmeras o falso “vazio” deste lugar no momento oficial da remoção, ao amanhecer.

Dezenas de famílias e comerciantes que vivem e trabalham nestas quadras continuam na insegurança e vítimas de um governo que age com aparente eficiência, mas que continuamente tem violado as leis e ignorado a real necessidade de um atendimento habitacional digno a essas famílias.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s